domingo, 21 de agosto de 2016

REDUÇÃO DO CUSTO BRASIL

Redução do número de deputados e senadores:


Na edição do dia 19 último, o jornal “O Estado de São Paulo” divulgou pequena nota nestes termos:

Na edição do dia 19 último, o jornal “O Estado de São Paulo” divulgou pequena nota nestes termos:

“Pesquisa sobre o Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que busca diminuir o número de parlamentares no Congresso já recebeu quase 174 mil votos no site do Senado – 99% favoráveis. A emenda, de autoria do senador Jorge Viana (PT-AC), quer reduzir de 513 para 386 a quantidade de deputados e de 81 para 57 o número de senadores.”

Qual o sentido que pode ser explorado com essa PEC (106/15)? Principalmente aquele que reconhece ser o Brasil, um país pobre que suporta há décadas e décadas quantidade exagerada de deputados federais, senadores e, como decorrência, deputados estaduais e vereadores, estes, normalmente, um grupo político inútil que encarece o orçamento dos municípios com seu legislativo de regra desproporcional aos seus recursos.

Na exposição de motivos do projeto de emenda constitucional proposto pelo deputado, há referências a uma estrutura política mais “enxuta”  acentuando:

“Consideramos, por outro lado, que nem mesmo as dimensões continentais do Brasil e a complexidade de nossa sociedade justificam a eleição de três representantes por Estado e pelo Distrito Federal para esta Casa. Mencionamos, a título de exemplo, os Estados Unidos da América, país igualmente extenso, cujos estados elegem dois senadores cada um.”

Provavelmente a proporção que sugere o projeto tenha se baseado no número do Legislativo dos Estados Unidos incluindo sua população, cerca de 100 milhões de habitantes a mais do que o Brasil.

Pois bem, dentro de minhas limitações de comunicação em propor campanhas válidas que reduzam o “custo Brasil” em fevereiro de 2005, no Jornal de Piracicaba (creio que também no extinto portal “Vote Brasil” mais tarde) publiquei um artigo que exatamente se refere a essa desproporção entre o Congresso Brasileiro e o Americano.

Os números a que cheguei nessa (des) proporção entre Brasil e Estados Unidos?

Senadores: 54 (com a exclusão dos senadores de Brasília)
Deputados: cerca de 300
(Que sejam 386 como propõe o deputado).

E eu encerrava assim esse meu artigo de 2005:

“Isto é, significaria a diminuição em cadeia do custo Brasil. E também nas Câmaras municipais. Aliás, nesse nível político, o que se tem visto são cidades falidas e Legislativos não compartilhando do sacrifício do povo, preocupados sim com assessores e status, em alguns casos um acinte aos padrões de vida da comunidade”.



Nessas minhas angústias de um país como o Brasil com todo o seu potencial, vítima de assaltos aos seus cofres, nunca como nestes últimos anos, a proposta de redução de deputados e senadores, constitui-se tão ou mais valiosa com o que se passa na “operação lava jato”.

E por quê?

Porque essa campanha significaria aspiração popular legítima, de valor e duradoura, aproveitando o momento para equilibrar o custo Brasil.

Enquanto tal não ocorre, o discurso de todos os governantes insere a determinação de aumento de impostos. Redução do custo Brasil, ninguém ousa articular.

Temos uma oportunidade agora com esse projeto para reverter esse quadro desolador.


segunda-feira, 18 de abril de 2016

IMPRESSÕES SOBRE A PRÉ E PÓS-DECISÃO DA CÂMARA. IMPEACHMENT


Para ficar registrado...




1. FOLCLORE NA VOTAÇÃO DE MUITOS DEPUTADOS – HOMENAGENS AOS FILHOS E NETOS: Não estranhei, porque muitos deles têm atuação  inexpressiva e tiveram o seu momento solene de glória. Representam o nosso nível de representatividade;

2. QUEIXAS DO ADVOGADO GERAL DA UNIÃO: Nessa votação poucos explanaram sobre o crime de responsabilidade e pedaladas. Teria sido um julgamento político. Bobagem. Todos sabiam de sobejo as causas da votação. Já pensaram em cada voto a repetição do mesmo crime imputado?

3. GOLPE, GOLPE: Ia cansar demais falar no crime de responsabilidade e pedaladas, responsabilidade e pedaladas, repetidamente, como cansa o “papo” do golpe, golpe, golpe;

4. HONRADEZ DUVIDOSA DA DILMA: não tem aquela honradez preconizada por muitos na votação porque ela fora o pivô de Pasadena – não sabia de nada, ao estilo Lula atribuindo a culpa a Cerveró mesmo na condição de presidente do Conselho de Administração da Petrobrás – o seu silêncio cúmplice na corrupção na empresa...

5. DINHEIRO NÃO NASCEU NO GRAMADO DO PLANALTO: De onde ela pensava vir a dinheirama de suas campanhas. O que ela fez foi olhar para o outro lado deixando o “jogo sujo” por conta de seus asseclas de tesouraria do partido;

6. LAVA JATO: muitos criticam o processo criminal. O que querem esses? Que as coisas escandalosas fossem relevadas para preservar Dilma, Lula  e o PT? Ora, ora...

7. “BURRICE”: Dilma na véspera da decisão da Câmara, acusou Temer de que no seu projeto estaria incluindo o cancelamento dos projetos sociais. O que ela fez, como fizera falsamente na fase da campanha presidencial com Aécio fora dar espaço para que o vice se posicionasse e qualificasse tal discurso de “rasteiro”. Pois é, o João Santana está preso!

8. ATOS QUE OUTROS PRESIDENTES FIZERAM: a Dilma insiste que outros presidentes fizeram os mesmo atos pelos quais é acusada. Quais presidentes? Quem, o Lula? Diga os nomes e a duração das tais pedaladas;

9. CRISE: pouco falou ela sobre o desemprego, inflação, rombos orçamentários ao longo dos meses. Não era com ela?

10. LULA: para mim, depois da votação na Câmara, sem voz, deveria se hospedar ou no sítio de Atibaia ou no tríplex do Guarujá (!?). Ele é hoje o maior empecilho político do PT e sempre de Dilma. Está pagando a sua arrogância e megalomania. Não lhe deram "bola";

11. DIRCEU ABANDONADO: preso, envelhecido, abandonado, nem a OAB o perdoou. Perdeu sua inscrição de advogado. E, resignado, silencioso, quem sabe a espera novos colegas em sua cela. A operação “Lava Jato” está em andamento...;

12. PEREMPÇÃO (1): Há um zum-zum-zum de que o advogado geral da união levaria ao STF o mérito do parecer que levou à decisão da Câmara – se houve ou não o crime de responsabilidade. Ora, no atual estágio essa matéria está perempta porque deveria ter sido alegada antes. Vem com essa depois de tudo isso?

13. PEREMPÇÃO (2): esse tema deveria ter sido posta nas diversas intervenções que fez perante o STF todas sem êxito. A sua ‘senhora’ perdeu na Câmara é então ele se lembra de submeter a matéria ao STF! Se esbravejasse menos e tivesse a autocrítica do processo poderia ter feito isso no tempo próprio. Mas, eu sei como amarga o advogado numa situação dessas do deveria ter feito mas não fez;

14. ASSESSORES: Estou para ver tanta mediocridade assessorando a Dilma. E ela roda, roda e conversa sempre com os mesmos coroinhas de sempre: amém, amém. Ela gosta de ouvir;

15. IRASCIBILIDADE: Ela, a Dilma, dizem de modo categórico, é irascível, grosseira com os subordinados. É o jeitão dela e por essas e outras, se tornou impopular ao extremo. Não tem carisma, muita pose de arrogante. De repente andou distribuindo sorrisos. Na votação na Câmara, os muitos votos que esperava não ocorreram. Fazer o quê?

16. EDUARDO CUNHA: vem sendo elogiado pela que fez na reunião do impeachment, mas seus processos nos quais é acusado de corrupção tem que continuar no STF. Se fosse da competência do juiz Sergio Moro...





Foto: Helio Bicudo, Miguel Reali Júnior e Janaina Conceição Paschoal autores do processo de impeachment votado pela Câmara



quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

EU ESTOU CHEIO, MAS CHEIO MESMO...


HÁ A FORÇA DA DENOMINADA ESQUERDA CONFORMADA QUE DESEJA A MANUTENÇÃO DO STATUS QUO. PARA ESSES ESTÁ BOM ASSIM. PARA ESSES O PRINCÍPIO QUE OS NORTEIA: ESTÁ RUIM, MAS PODERIA SER PIOR! JÁ OLHAM PARA A VENEZUELA.


1. DO CONFORMISMO DO BRASILEIRO COM O QUE AÍ ESTÁ, RECLAMANDO DA SORTE. DESEMPREGO CRESCENDO, EMPRESAS FECHANDO E PARA A DILMA, TUDO ESTÁ BEM, PORQUE ELA ESTAMPA UM SORRISO "SIMPÁTICO” DE ÚLTIMA HORA. TUDO ESTÁ BEM! INFLAÇÃO?  NÃO É COMIGO. DESEMPREGO? TAMPOUCO. CRISE NA INDÚSTRIA E NO COMÉRCIO? MENOS AINDA!

2. ESTOU CANSADO DE VER EM 1ª PÁGINA DO ESTADÃO – QUE DEVERIA PROCURAR ALGO MAIS RELEVANTE – EM ESTAMPAR A DILMA PEDALANDO POR BRASILIA COM AQUELA ROUPA A CARÁTER PARA CRIAR UM FATO PORQUE POUCO TEM A MOSTRAR. ESTOU CANSADO DO JORNAL E TANTOS OUTROS PORQUE TODOS OS SEUS EDITORIAIS CONTRA ESSE GOVERNO LAMENTÁVEL QUE AÍ ESTÁ NÃO SURTEM QUALQUER EFEITO. MAS, RECONHEÇO, A IMPRENSA SÉRIA TEM O DIREITO DE ASSUMIR POSIÇÕES. E QUANDO FAZ ISSO CONTRARIA FACÇÕES. ESSAS FACÇÕES CONTRARIADAS RECLAMAM A PUREZA QUE NÃO OSTENTAM;

3. ESTOU CHEIO DE VER ESSES CARAS INCOMPETENTES E SEM MORAL DEFENDEREM A VOLTA DA CPMF PARA SUSTENTAR UM GOVERNO CUJA CORRUPÇÃO EXALA DE TODOS OS POLOS. QUEM É ESSE MINISTRO DA FAZENDA PARA PROPOR MUDAR O QUÊ? QUAL O SEU NÍVEL DE CAPACIDADE OU ELE ESTÁ ACIMA DO SEU NÍVEL DE INCOMPETÊNCIA?

4. EU ESTOU CANSADO DE VER DEFENSORES DO LULA IMPEDINDO QUE SEJA INVESTIGADO COMO SE FOSSE ELE ALGUÉM ACIMA DO BEM E DO MAL, ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA.  MAS, FOI NO SEU GOVERNO QUE A BALBURDIA TOMOU CORPO. A PETROBRÁS EM ESTÁGIO PRÉ-FALIMENTAR.  EM SUA VOLTA MALCHEIRA A CORRUPÇÃO E ELE É “INOCENTE”. SUA “INOCÊNCIA” NÃO DEIXOU VESTÍGIOS;

5. O TRIPLEX NO GUARUJÁ “NÃO É DELE” E NEM O SÍTIO EM ATIBAIA. PROPRIEDADES DE SEUS AMIGOS E EMPREITEIRAS QUE DOAM AO EX-METALÚRGICO O USO PERMANENTE, COM CONFORTO DE 1° MUNDO SEM CUSTO ALGUM...

6. ESTOU CANSADO DESSE PAPO DE MOSQUITO, DE ZICA E, COM TUDO ISSO. NO RIO DE JANEIRO, AS OLIMPÍADAS, SOB TODOS OS PONTOS DE VISTA, UMA IRRESPONSABILIDADE SE CONSIDERARMOS ESSAS AMEÇAS DOS SUPERMOSQUITOS E O ESTADO DA SAÚDE PÚBLICA POR LÁ E NO BRASIL TODO. QUE COISA VERGONHOSA, COMO CHEGAMOS A ISSO, A ESSA MEGALOMANIA? BASTA PENSAR UM POUCO E A RESPOSTA VIRÁ;

7. ESTOU CHEIO DE SABER DE ESTÁDIOS DA COPA DO MUNDO POUCO USADOS EM VÁRIOS ESTADOS. A MEGALOMANIA PETISTA EM ALTOS BRADOS AÍ ESTÁ. PARA QUE SERVIU TUDO ISSO, QUE NÃO SEJA O SUPERFATURAMENTO E A CORRUPÇÃO COMO POLÍTICA DE ESTADO?

8. ESTOU CHEIO DO PSDB, DO DISCURSO INÓCUO DO FERNANDO HENRIQUE – E AGORA EM VIAS DE FRITURA POR CASO EXTRACONJUGAL COMPLICADO. HÁ ALGUMAS MARCAS EM SUA FACE -, DO AÉCIO NEVES E SEUS DISCURSOS, HOJE, MEIO PELA TANGENTE. INCONVINCENTES ÀS DENÚNCIAS. E DE OUTROS MAUS OPOSICIONISTAS, INIBIDOS E TÍMIDOS;

9. HÁ A FORÇA DA DENOMINADA ESQUERDA CONFORMADA QUE DESEJA A MANUTENÇÃO DO STATUS QUO. PARA ESSES ESTÁ BOM ASSIM. PARA ESSES O PRINCÍPIO QUE OS NORTEIA: ESTÁ RUIM, MAS PODERIA SER PIOR! JÁ OLHAM PARA A VENEZUELA;

10. COMO MUDAR ISSO TUDO, LIMPAR ESSA SUJEIRA, EXPURGAR ESSA MALANDRAGEM E ESSES MALANDROS. OS DESFAÇADOS E OS “INOCENTES”. PELO VOTO? COM TANTOS BRASILEIROS ALIENADOS, CONFORMADOS VIVENDO A MÍNGUA, SEM ASSISTÊNCIA MÉDICA, SEM SANEAMENTO, ILUDIDOS COM DISTRIBUIÇÃO DE QUIRERAS QUE MAL OS SUSTENTAM? PORQUE UM DIA VIAJARAM DE AVIÃO? NÃO, NÃO SERÁ FÁCIL QUE AS COISAS MELHOREM, QUE A MALANDRAGEM SEJA DERROTADA. A DÉCADA TENDE À PERDIÇÃO. PORQUE ESSES MALANDROS TENDEM A PERMANECER OU APENAS SEREM SUBSTITUÍDOS.

ESTOU CHEIO A PONTO DE PASSAR UMA VISTA FUGAZ PELOS JORNAIS E POR TANTAS COISAS, TELEVISÃO DESLIGADA. UM LIVRO. PERMANECER INERTE MEDITANDO POR VALORES INDIVIDUAIS. PORQUE COMO BRASILEIRO RECONHEÇO A MINHA IMPOTÊNCIA E A MINHA PROFUNDA DECEPÇÃO.






Em 17.02.2016

domingo, 20 de dezembro de 2015

LULA E DILMA: A BAGUNÇA DESTES TEMPOS


Quantas vezes já me referi a isso: estava na fábrica da Chrysler Santo André – depois adquirida pela VW – nas greves de 1978, 1979 e 1980 movimentos que guindaram Lula a elevado patamar político.

Ele era o líder sindical autêntico

Em 1989, conversando com um velho representante de relações trabalhistas americano revelei a minha absoluta descrença de que Lula um dia poderia chegar à Presidência da República.

Mas, o americano discordou do meu ceticismo. O que sabia ele sobre essa possibilidade?

Talvez soubesse que nos bastidores militares, se Lula um dia vencesse, ele assumiria.

Já me referi muitas vezes ao pensamento de Ernesto Geisel por ocasião das greves de 1978 em São Bernardo do Campo.

Veja uma síntese desse posicionamento no meu artigo neste blog:


Naqueles idos, principalmente nas greves de 1979 quando Lula foi preso a solidariedade dirigida ao líder sindical era notória tanto em círculos políticos como empresariais (estes agindo nos bastidores tentando sua libertação e a sua volta ao sindicato). Na de 1980 a mesma postura.

O prefeito de São Bernardo do Campo de então, Antônio Tito Costa deu todo o apoio politico e logístico possível ao líder Lula. Há esta foto memorável – quão difícil me foi resgatá-la! – da Folha de São Paulo de 1º de maio de 1979, na qual aparecem lado a lado, Vinicius de Moraes, Tito Costa e Lula, na missa daquela dia, sob a sombra de uma cruz.



Eu mesmo por conhecer as origens, sua autenticidade e luta nos meus artigos passados fui bastante condescende com Lula já na Presidência.

Folha do ABC de 26.07.2003:

“Entre nós, a democracia reconquistada a duras penas pós 64 está consolidada.
E Lula com seus discursos, queiram ou não, vem emocionado às pessoas mais simples. Nos contatos que tenho feito aqui ou acolá, raramente há críticas, apenas apontamentos de erros, como esse de colocar o boné do MST, pelo momento em que tal gesto ocorreu.”

Folha do ABC de 15.05.2004:

Nessa linha, critica até mesmo o “plano real” que foi decisivo para o combate à inflação. Mas, afinal, toda sua política econômica austera criticada veementemente por alas de seu próprio partido, não tem entre outros, exatamente, o objetivo de manter o poder de compra do real, com o controle da inflação?
Eu gosto dos discursos simples, sinceros e otimistas de Lula...”

Mas, sempre o mas...

Já começara então os atos de corrupção envolvendo sobretudo o PT, seus principais dirigentes que se apossaram da Petrobras – já nem falo do “mensalão” – e por conta de seus altos contratos, de valores elevados, começou a ser explorada de modo sempre mais abusado e descontrolado. A instituição aberta da propina.

Perderam esses dirigentes a noção de valores e do como desviá-los dos cofres da empresa. Não se contentavam com valores em reais já elevados, mas em dólares, com contas na Suíça e onde mais pudessem.

E queiram ou não, queira ou não Lula ou a Dilma – essa figura singular e incompetente – fazendo vistas grossas, avalizaram até pela omissão a essas falcatruas inomináveis.

Foi adquirida a Usina de Pasadena, numa canetada. Não se cogitou, pelo que se constatou, de que negócio tão ruim, incerto nas cláusulas, poderia trazer prejuízos à Petrobras como se deu.

E há os que defendem esse “negócio” como se refere o ex-presidente Sergio Gabrielli que esteve na empresa exercendo função muitíssimo acima de seu nível de incompetência.

E Lula nada sabia, a culpa e dos “companheiros” e Dilma a tudo conformava.
Vieram as eleições e Dilma teve a desfaçatez de anunciar a redução do preço da energia elétrica que causaria pouco tempo depois um rombo nas contas públicas.

Hoje, a Petrobras está desmoralizada, é o pivô da operação “lava jato”, a inflação sobe, as taxas de energia sobem sem que Dilma venha a público explicar o que mudou desde antes das eleições, os combustíveis sobem, a inflação sobe, o desemprego sobe e sobe o desavergonhamento dela e do seu partido.

Insiste no seu discurso mole, muitas vezes sem sentido ou equivocado e sem expressão porque nada do que fala acontece.

Disse dia desses o ministro Jacques Wagner que a política econômica é ditada por ela. O novo ministro da fazenda será aquele que dirá “amém” aos seus desmandos e à sua incompetência.

Seria melhor que ela saísse, que renunciasse ou até remotamente pelo impedimento e Lula saísse de cena para usufruir de sua fortuna no apartamento no Guarujá ou onde fosse.

Seria melhor para o Brasil se assim fosse.

Ah, sim, lembram-se do que disse do prefeito Tito Costa, jurista, especialista em Direito Eleitoral que protegia Lula ao lado de Vinicius de Moraes em 1979?

Em entrevista ao “Jornal do Advogado” de novembro de 2011:

P. Quando o senhor declara que o ex-presidente Lula perdeu a oportunidade histórica de ser o verdadeiro líder do país, a que o senhor se refere?

Tito Costa: Estou me referindo à grande chance que ele teve como líder inconteste do PT. Ele poderia ter aproveitado essa oportunidade para se fixar num linha reta de comportamento de governo e se tornar o operário estadista, mas ele perdeu essa oportunidade. Lula desviou-se do caminho que propusera quando criou o PT e trouxe toda essa bagunça que aí está e ficou no meio do vendaval. Acho que será difícil o Lula recuperar a confiança da população”.

O ex-prefeito continua condescendente com Lula. Com efeito, certamente que quando disse “toda essa bagunça que aí está”, penso eu, queria se referir a toda essa corrupção que aí está.

Dirão os petistas e os que apoiam isso tudo por mais graves que sejam os fatos e as revelações que se sucedem, escudados em subterfúgios, casos menores que desviam do cerne da “bagunça”, que ele também virou “coxinha”.